Casarão dos anos de 1930 abriga história da Energia da Terra

A história da Energia da Terra começa em 2015 como Cana Bacana. Dois engenheiros agrônomos e um economista – Ernest, Dick e Ricardo – se uniram com a missão de trazer um pouco de natureza para a rotina corrida dos grandes centros urbanos, por meio de produtos e serviços que ajudassem as pessoas a se sentirem bem.

A produção começou pequena, focada no que, até hoje, é o carro chefe da empresa: a cana-de-açúcar. Através de um pioneiro e exclusivo processo de produção, foi possível resgatar o clima de nostalgia atrelado ao consumo da cana fresca, por meio de petiscos e mexedores comestíveis.

A preservação dessas memórias foi levada a sério pelos fundadores, a começar pela escolha do imóvel que funciona como sede: um casarão datado de 1930, comprado pelo bisavô materno de Ernest em um tempo no qual as ruas ainda eram de terra batida, as carroças circulavam livremente e seus bisavós se paqueravam do portão.

Sua arquitetura foi inteiramente mantida para preservar a essência dessa história no dia a dia da empresa: o muro baixo de pedra, as duas escadas internas  – perfeitas para manter a privacidade dos moradores durante festas e eventos familiares -, e até um porão, elevando a casa e mantendo-a suspensa do solo, protegida contra inundações. À base de muita cana e carinho, a bisavó de Ernest criou seus 11 filhos no casarão – alguns moraram na casa até meados de 2009.

No início de 2018, nos tornamos Energia da Terra e renovamos nosso propósito de trazer  “a força do que vem da terra em sua mão.” O leque de opções de produtos também cresceu, mas a preocupação com saúde sem comprometer sabor ou praticidade permanece. Assim como a preservação da história desse casarão antigo que, hoje, funciona como sede comercial e continua abrigando o sonho daqueles que desejavam viver do que a terra tem a oferecer.

Nascemos com a proposta de aproximar a natureza da rotina na cidade e nos grandes centros urbanos de uma forma diferente: por meio de produtos e serviços que fizessem com que as pessoas se sentissem bem.

Posts Relacionados

Facebook Comments